Cláudio Taffarel

Taffarel
Taffarel
Taffarel na Seleção Brasileira em 2018.
Informações pessoais
Nome completoCláudio André Mergen Taffarel
Data de nasc.8 de maio de 1966 (52 anos)
Local de nasc.Santa Rosa (RS), Brasil
Nacionalidadebrasileiro
Italiano[1]
alemã
Altura1,81 m
Destro
ApelidoTaffa, São Taffarel,
O Homem das Mãos Santas
Informações profissionais
Período em atividadeComo jogador: 1985–2003
preparador 2011–presente
Equipa atualGalatasaray
Brasil
Posiçãoex-Goleiro
FunçãoTreinador de goleiros
Clubes de juventude
Internacional
Clubes profissionais
AnosClubesJogos (golos)
1985–1990
1990–1993
1993–1994
1995–1998
1998–2001
2001–2003
1985–2003
Internacional
Parma
Reggiana (emp.)
Atlético Mineiro
Galatasaray
Parma
Total
00252 000(0)
00079 000(0)
00031 000(0)
00191 000(0)
00129 000(0)
00008 000(0)
00690 000(0)
Seleção nacional
1988–1998Brasil00104 000(0)
Times/Equipas que treinou
2011–
2014–
Galatasaray (treinador de goleiros)
Brasil (treinador de goleiros)
Medalhas
Jogos Olímpicos
PrataSeul 1988Futebol
Jogos Panamericanos
OuroIndianápolis 1987

Futebol

Taffarel em 2008.

Cláudio André Mergen Taffarel, ou simplesmente Taffarel (Santa Rosa, 8 de maio de 1966), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como goleiro. É considerado por muitos o melhor goleiro da história do futebol brasileiro. Atualmente é o treinador de goleiros da Seleção Brasileira e do Galatasaray.[2]

Reconhecidamente um dos maiores ídolos da história da Seleção Brasileira e considerado por muitos um dos melhores goleiros de todos os tempos ele jogou 8 copas mundiais, Taffarel soma, pela Seleção principal, 104 jogos oficiais e 09 jogos não oficiais, além de seis jogos pela seleção Olímpica e quatro pela seleção do Pan americano, somando 123 jogos. Participou de três Copas do Mundo (1990, 1994 e 1998), sendo uma das principais peças do tetracampeonato de 1994. Integra o Hall da Fama da seleção no Museu do Futebol Brasileiro, ao lado de jogadores como Pelé, Zico, Romário e Ronaldo.

Caracterizou-se por ser um especialista em defender pênaltis, ganhando até um bordão do narrador Galvão Bueno, o "Sai que é sua, Taffarel!". Apesar da crença geral que a frase foi criada e repetida pelo locutor devido à colocação perfeita e às defesas difíceis do arqueiro, em entrevista a Pedro Bial o locutor revelou que a expressão fora criada devido ao costume do atleta em não sair de perto da trave do gol, utilizando originalmente a frase para incentivar que Taffarel fosse mais proativo nas partidas.

Origens

Pertencente a uma família pobre de descendentes de imigrantes italianos e alemães, passou a infância na cidade de Crissiumal, coincidentemente a mesma cidade onde nasceu o também goleiro Danrlei.

En otros idiomas