Charales

Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo(a) peixes conhecidos por Charales, veja Chirostoma.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaCharales
Characeae
Classificação científica
Reino:Plantae
Divisão:Charophyta
Classe:Charophyceae
Ordem:Charales
Dumort., 1829
Família:Characeae
Rabenh., 1863
Géneros
  • Chara
  • Lamprothamnium
  • Lycnothamnus
  • Nitella
  • Nitellopsis
  • Tolypella
Chara hispida.
Chara a olho nu.
Chara vista à lupa.
Prado submerso de Chara vulgaris.
Formação de encrustações calcárias sobre exemplares de Chara sp. numa lagoa sazonal (Alemanha).

Charales é uma ordem monotípica da classe Charophyceae da divisão Charophyta, que tem Characeae como única família. A ordem que agrupa cerca de 400 espécies de algas de água doce, plantas verdes que se acredita serem os parentes mais próximos dos embriófitos.

Descrição

A ordem Charales tem como género tipo Chara, um táxon estabelecido por Linnaeus em 1753, e agrega um grupo diversificado composto por cerca de 400 espécies de algas de água doce, embora algumas espécies possam por vezes ocorrer também em habitats de água salobra. O grupo tem distribuição natural do tipo cosmopolita, embora sendo mais frequente nas regiões temperadas e húmidas.

As espécies de Charales são algas macroscópicas que têm como característica mais distintiva a formação de longos talos multicelulares (o caule), que chegam a atingir 120 cm de comprimento, muito ramificados, compostos por células polinucleadas gigantes que usam clorofila como pigmento fotossintético. A morfologia do talo distingue os membros desta ordem das restantes algas por apresentar verticilos formados de curtas ramificações em torno de nós localizados ao longo da estipe, o que lhes confere um aspecto semelhante ao das espécies do género Equisetum.

Nas células que formam os nós base dos verticilos ocorre o fenómeno de ciclose, sendo que este processo nas espécies do género Chara é considerada a ciclose mais rápida de que se tem registo. A ciclose é causada pelos microfilamentos presentes no interior das células que formam os nós, pelo que a introdução de citocalasina B no protoplasma dessas células inibe o processo.

A única fase diploide do ciclo de vida destas plantas é o oósporo unicelular,[1] já que a fase macroscópica é haploide, correspondendo ao gametóforo na alternância de gerações que caracteriza estas algas.

Os membros desta ordem são conhecidos pelo nome comum em língua inglesa de stoneworts,[2] (stone = pedra), em resultado destas algas ficarem frequentemente petrificadas devido à incrustação dos seus talos pela deposição de calcário (carbonato de cálcio) sobre a sua superfície. Outros nomes comuns referem a fragilidade e o carácter quebradiço dos talos incrustados de calcificações quando secos. Outros ainda (como «skunkweed») são uma referência ao mau cheiro que estas espécies produzem quando pisadas.

En otros idiomas
العربية: كاريات
català: Charales
English: Charales
فارسی: کارایان
日本語: 車軸藻類
한국어: 차축조과
lietuvių: Maurabragiečiai
norsk: Kransalger
polski: Ramienicowce
українська: Харові