Black metal sinfônico

Black metal sinfônico
Origens estilísticas Black metal, metal sinfônico
Contexto cultural Meio-final da década de 1990 na Europa, principalmente nos Países Escandinavos
Instrumentos típicos Bateria, Baixo, Guitarra, Vocal, Teclados
Popularidade Underground
Formas regionais
Noruega, Inglaterra, Países Baixos
Outros tópicos
Mitologia

Black metal sinfônico é um subgênero de black metal que emergiu na segunda metade da década de 1990, e incorpora elementos sinfônicos e orquestrais. [1]

Características

Black metal sinfônico é um estilo do black metal que pode incluir o uso de música criada via teclado para conjurar ambientes "pseudo-orquestrais" com padrões definidos (com sons de instrumentos de cordas, coros, piano, órgãos), ou arranjos orquestrais completos contendo instrumentos de sopro, pratos, percussão, teclados e cordas. Bandas como Carach Angren podem conter instrumentos próprios como violinos em adição a orquestrações ao vivo ou virtual. Os vocais podem ser "limpos" ou estilo operático, e a estrutura das canções são mais definidas ou inspirada por sinfonias, embora não aderindo a formas encontradas na música ocidental ( sonata, rondó, temas e variações) e seguindo uma típica abordagem baseada no riff. Muitas das caraterísticas do black metal tradicional são deixadas de lado, como vocais rasgados, ritmos rápidos, produção lo-fi e riffs de de guitarra elétrica em tremolo.