Bia (mitologia)

Bia
Fonos ministrando a ira junto aos deuses gregos conhecidos como daemons, Bia, Hisminas, Neikea e Zelo em Violência de Domenico Zampieri

Bia (em grego: Βία, transl.: Bía, "força"), na mitologia grega, é uma titânide, que representa a força. Responsável pela emoção de violência nos mortais. Seu nome na mitologia romana é propriamente Força (em latim Vis). Apesar do nome, é amante da justiça e punidora das trapaças.[1] Filha do titã Palas com a ninfa Estige.[2] Foi criada por seus pais as margens do seu rio materno no mundo inferior; vindo daí seu carácter forte e explosivo.

Aliou-se aos deuses olímpicos durante a Titanomaquia. Integrava o séquito de Zeus, juntamente com a sua outra irmã Nice, a vitória, e seus dois irmãos Cratos, o poder, e Zelo. Assim é citada por Ésquilo (em Prometeu Acorrentado) e Platão (em Protágoras).

Referências

En otros idiomas
azərbaycanca: Biya (mifologiya)
беларуская: Бія (міфалогія)
български: Биа
brezhoneg: Bia (doueez)
čeština: Biá
Ελληνικά: Βία (μυθολογία)
Esperanto: Bia (mitologio)
español: Bía
euskara: Bia
فارسی: بیا
suomi: Bia
français: Bia (mythologie)
galego: Bía
עברית: ביה
Bahasa Indonesia: Bia
italiano: Bia (divinità)
日本語: ビアー
한국어: 비아 (신화)
Lëtzebuergesch: Bia (Mythologie)
lietuvių: Bija
Nederlands: Bia (godin)
Simple English: Bia
српски / srpski: Бија
ไทย: ไบอา
Türkçe: Bia (mitoloji)
українська: Біа
中文: 比亚