Barack Obama

Disambig grey.svg Nota: "Barack" e "Obama" são redirecionados para esta página. Para outros significados, veja Barack (desambiguação) e Obama (desambiguação).
Barack Obama Medalha Nobel
44.º Presidente dos Estados Unidos
Período20 de janeiro de 2009
até 20 de janeiro de 2017
Vice-presidenteJoe Biden
AntecessorGeorge W. Bush
SucessorDonald Trump
Senador dos Estados Unidos
por Illinois
Período3 de janeiro de 2005
até 18 de novembro de 2008
AntecessorPeter Fitzgerald
SucessorRoland Burris
Membro do Senado de Illinois
pelo 13.º distrito
Período8 de janeiro de 1997
até 4 de novembro de 2004
AntecessorAlice Palmer
SucessorKwame Raoul
Dados pessoais
Nome completoBarack Hussein Obama II
Nascimento4 de agosto de 1961 (57 anos)
Honolulu, Havaí,
Estados Unidos
Alma materOccidental College
Universidade Columbia
Harvard Law School
EsposaMichelle Robinson (1992–presente)
FilhosMalia Ann (n.1998)
Natasha (n.2001)
PartidoDemocrata
ReligiãoProtestantismo
ProfissãoOrganizador comunitário
Advogado
Professor
Autor
Político
AssinaturaAssinatura de Barack Obama
Websitebarackobama.com

Barack Hussein Obama II (Honolulu, 4 de agosto de 1961) é um advogado e político norte-americano que serviu como o 44.º presidente dos Estados Unidos de 2009 a 2017, sendo o primeiro afro-americano a ocupar o cargo. Nascido em Honolulu, no Havaí, Obama é graduado em ciência política pela Universidade Columbia e em direito pela Universidade de Harvard, onde foi presidente da Harvard Law Review. Também atuou como organizador comunitário, advogado na defesa de direitos civis e ensinou direito constitucional na escola de direito da Universidade de Chicago entre 1992 a 2004. Obama representou por três mandatos o 13.º distrito no Senado de Illinois entre 1994 a 2004, tentando eleger-se, sem sucesso, ao Congresso dos Estados Unidos em 2000.

Em 2004, após vencer a primária democrata da eleição para o Senado em Illinois, Obama foi convidado para fazer o discurso principal da Convenção Nacional Democrata daquele ano, e, com isso recebeu atenção nacional da mídia. Em novembro, foi eleito Senador com quase 70% dos votos. Obama começou sua campanha presidencial em 2007 e em 2008, depois de uma acirrada disputa nas primárias do partido com Hillary Clinton, conseguiu apoio suficiente para ganhar a nomeação do Partido Democrata para a presidência dos Estados Unidos. Ele derrotou o candidato republicano John McCain na eleição geral de novembro, tendo sido empossado presidente em 20 de janeiro de 2009. Nove meses depois, ganhou o Nobel da Paz.

Durante seu primeiro mandato, Obama sancionou propostas de estimulo econômico e outras iniciativas em resposta à Grande Recessão e à crise financeira. Outras importantes iniciativas nacionais neste período incluem a aprovação e sanção da Lei de Proteção e Cuidado ao Paciente, projeto este que passou a ser chamado de Obamacare, e revogou a política "Não pergunte, não conte". Na política externa, Obama ordenou o fim do envolvimento norte-americano na Guerra do Iraque, aumentou a quantidade de tropas no Afeganistão, assinou tratados de controle de armas com a Rússia, autorizou uma intervenção armada na Guerra Civil Líbia e ordenou uma operação militar no Paquistão que resultou na morte de Osama bin Laden.

Obama foi reeleito presidente em novembro de 2012, derrotando o republicano Mitt Romney, e foi empossado para um segundo mandato em 20 de janeiro de 2013. Durante seu segundo mandato, Obama promoveu políticas internas relacionadas com o controle de armas, em resposta ao tiroteio na escola primária de Sandy Hook e outros massacres, e defendeu a igualdade LGBT. No âmbito externo, a fim de conter a ameaça do grupo Estado Islâmico na região do Oriente Médio, ordenou a volta de tropas militares ao Iraque e autorizou ataques aéreos e navais na Síria. Além disso, continuou o plano de encerramento das operações de combate norte-americanas no Afeganistão, promoveu discussões que levaram ao Acordo de Paris de 2015 sobre mudanças climáticas globais, firmou um acordo nuclear com o Irã, e iniciou o processo de normalização das relações entre Cuba e EUA. Ao deixar a presidência, em janeiro de 2017, Obama tinha um índice de aprovação de 60% dentre o povo americano e seu governo também é bem avaliado entre os historiadores e acadêmicos.[1] Ainda, a visão positiva dos Estados Unidos pelo mundo aumentou consideravelmente durante sua administração.

Início de vida e carreira

Ver artigo principal: Família de Barack Obama
Ann Dunham
Barack Obama, Sr.
Ann Dunham e Barack Obama, Sr., pais de Barack Obama.

Barack Hussein Obama II nasceu em 4 de agosto de 1961 em Honolulu, Havaí.[2][3][4] Sua mãe, Ann Dunham, era branca, de ascendência principalmente inglesa e nascida em Wichita, Kansas. Seu pai, Barack Obama, Sr., nasceu em Nyang’oma Kogelo, distrito de Siaya, Quênia, e era da etnia luo.[5] Os pais de Obama conheceram-se em 1960 em uma aula de russo na Universidade do Havaí em Manoa, onde seu pai era um estudante bolsista.[6][7] Casaram-se em 2 de fevereiro de 1961, em Wailuku, Havaí, onde o matrimônio entre pessoas de cores diferentes não era proibido.[8][9] O casal separou-se quando, no final de 1961, Dunham mudou-se com seu filho recém-nascido para estudar na Universidade de Washington em Seattle por um ano. Durante este período, Obama Sr. completou sua graduação em economia no Havaí em junho de 1962, e depois concluiu um mestrado em economia pela Universidade Harvard. Seus pais divorciaram-se em março de 1964.[10][11] Obama Sr. retornou ao Quênia, onde casou-se novamente, encontrando-se com o filho apenas mais uma vez antes de falecer em um acidente de automóvel em 1982.[12][13][14]

Em 1963, Dunham conheceu Lolo Soetoro, um estudante indonésio de pós-graduação em geografia na Universidade do Havaí, com quem casou-se em 15 de março de 1965, em Molokai.[15] Após duas prorrogações de seu visto, Lolo regressou à Indonésia em 1966. A família mudou-se para o país natal de Soetero em 1967, onde viveram inicialmente no sul de Jacarta, e, em seguida, a partir de 1970, em um bairro rico da área central da cidade.[16]

Obama com sua meia-irmã, Maya Soetoro-Ng, sua mãe, Ann Dunham, e o avô, Stanley Dunham, em Honolulu, Havaí, no início dos anos 1970.

Educação

Dos seis aos dez anos, estudou em escolas locais de língua indonésia: Escola Católica São Francisco de Assis por dois anos e a Escola Pública Besuki por um ano e meio, complementando a língua inglesa na Escola Calvert e tendo aulas de sua mãe em casa.[17] [18]

Em 1971, Obama retornou a Honolulu para morar com seus avós maternos, Madelyn e Stanley Dunham. Lá ele frequentou a Escola Punahou, uma escola preparatória privada, desde a quinta série do ensino elementar norte-americano até a graduação no ensino secundário, em 1979.[19] Obama viveu com sua mãe e irmã no Havaí entre 1972 e 1975, enquanto Ann era estudante de pós-graduação em antropologia na Universidade do Havaí.[20] Obama escolheu permanecer no Havaí com seus avós quando sua mãe e irmã retornaram a Indonésia em 1975.[21] Ann passou a maior parte das próximas duas décadas na Indonésia, divorciando-se de Lolo em 1980 e tendo um PhD em 1992, antes de morrer, em 1995, no Havaí, sendo vitimada por câncer nos ovários.[22][23]

Sobre o início de sua infância, Obama recordou: "Que meu pai não parecia nada com as pessoas ao meu redor – que ele era negro como breu, minha mãe branca como leite – mal ficou registrado em minha mente."[6] Refletindo mais tarde sobre seus anos em Honolulu, disse: "A oportunidade que o Havaí ofereceu – experimentar uma variedade de culturas num clima de respeito mútuo – tornou-se parte integrante da minha visão de mundo e uma base para os valores que eu tenho mais caros."[24] Obama escreveu e falou sobre seu uso de álcool, maconha, e cocaína durante a adolescência, justificando que o fez para "empurrar para fora de minha mente as questões sobre quem eu era."[25][26]

Após concluir o ensino secundário, Obama mudou-se para Los Angeles, Califórnia, em 1979, onde ingressou no Occidental College.[27] Em fevereiro de 1981, Obama fez seu primeiro discurso público, pedindo para que a Occidental participasse do desinvestimento da África do Sul em resposta à política de apartheid daquele país.[28] Em meados de 1981, Obama viajou para a Indonésia para visitar sua mãe e meia-irmã Maya, e visitou famílias de amigos da faculdade no Paquistão e na Índia por três semanas.[29][30] Mais tarde naquele ano, transferiu-se para Columbia College, da Universidade de Columbia, na cidade de Nova Iorque, onde residiu em Upper West Side.[31] Em 1983, Obama obteve o título de bacharel de artes em ciência política com especialidade em relações internacionais e literatura inglesa.[32][33] No mesmo ano, foi trabalhar por um ano na empresa Business International Corporation, e em seguida para a organização sem fins lucrativos New York Public Interest Research Group.[34][35] Em 1985, foi um dos líderes de um esforço para chamar atenção ao Metropolitano de Nova Iorque, que estava em mau estado na época. Obama viajou a várias estações de metrô para fazer as pessoas assinarem cartas endereçadas a autoridades locais e à Autoridade de Transporte Metropolitano.[36]

Organizador comunitário em Chicago e formação universitária

Em 1985, Obama mudou-se para Chicago para trabalhar como diretor do Projeto Comunidades em Desenvolvimento, uma associação comunitária religiosa originalmente composta por oito paróquias católicas em Roseland, West Pullman, e Riverdale, ao sul de Chicago. Ele trabalhou como organizador comunitário nesta associação de junho de 1985 a maio de 1988.[37][38][39] Obama ajudou a criar um programa de treinamento para o trabalho, um programa de tutoria para a preparação para o estudo universitário, e outro para o estabelecimento de uma organização de defesa dos direitos de inquilinos na região de Altgeld Gardens.[40] Obama também trabalhou como consultor e instrutor na fundação Gamaliel, um instituto de consultoria e treinamento para associações comunitárias.[41] Em meados de 1988, viajou pela primeira vez para a Europa, onde permaneceu por três semanas, indo em seguida ao Quênia, ficando lá por cinco semanas e encontrando-se pela primeira vez com alguns de seus parentes paternos.[42][43][44] Ele retornou ao Quênia em 1992 com sua noiva Michelle e sua irmã Auma, e em 2006 para uma visita ao local de nascimento de seu pai.[45][46]

No outono de 1988, Obama entrou para a Harvard Law School, vivendo em Somerville, Massachusetts.[47][48] Ao final do seu primeiro ano, foi escolhido editor da revista Harvard Law Review, presidente da revista em seu segundo ano e trabalhou como assistente de pesquisas do estudioso constitucional Laurence Tribe por dois anos e meio.[49] [50] Durante os verões, voltou para Chicago, onde trabalhou em escritórios de advocacia, como o Sidley Austin em 1989 e Hopkins & Sutter em 1990.[51][52] Em 1991, retornou a Chicago após graduar-se com um Juris Doctor.[53] A publicidade associada à sua eleição como o primeiro afro-americano presidente da Harvard Law Review ganhou a atenção da mídia nacional e resultou em um contrato e adiantamento para que ele escrevesse um livro sobre questões relacionadas à raça.[54][55]

Universidade de direito de Chicago e advogado dos direitos civis

Em 1991, em um esforço para contratar Obama para o seu corpo docente, a escola de direito da Universidade de Chicago ofereceu-lhe uma posição em pesquisa e um escritório onde poderia trabalhar no seu livro. Obama planejou terminá-lo em um ano, mas a tarefa consumiu muito mais tempo à medida que evoluiu para um livro de memórias. A fim de trabalhar sem interrupções, Obama e sua esposa viajaram para Bali, onde passou meses escrevendo. O manuscrito foi publicado como Dreams from My Father em 1995.[55] Ele então ensinou direito constitucional na mesma instituição por doze anos, como docente e como professor sênior de 1996 a 2004.[56][57][58]

De abril a outubro de 1992, Obama dirigiu a iniciativa Project Vote em Illinois. O projeto, voltado para o registro de eleitores, contava com dez funcionários e setecentos voluntários. Ele atingiu seu objetivo de registrar 150 mil dos 400 mil afro-americanos não registrados do Estado, motivando a revista Crain's Chicago Business a incluí-lo, em 1993, na sua lista de líderes promissores com menos de quarenta anos de idade.[59][60][61]

Em 1993, juntou-se a Davis, Miner, Barnhill & Galland, um escritório de advocacia composto por treze advogados e especializado em litígios de direitos civis e desenvolvimento econômico de vizinhanças, trabalhando como associado por três anos, de 1993 a 1996. Entre 1996 a 2004 possuiu o título de counsel.[62][63][64]

De 1994 a 2002, Obama serviu nos conselhos de administração da Woods Fund of Chicago e da Fundação Joyce. Também serviu no conselho de administração do Chicago Annenberg Challenge de 1995 a 2002, como presidente fundador e presidente do conselho de administração de 1995 a 1999.[37]

En otros idiomas
Аҧсшәа: Барақ Обама
Afrikaans: Barack Obama
Alemannisch: Barack Obama
አማርኛ: ባራክ ኦባማ
aragonés: Barack Obama
Ænglisc: Barack Obama
العربية: باراك أوباما
অসমীয়া: বাৰাক অ'বামা
asturianu: Barack Obama
Aymar aru: Barack Obama
azərbaycanca: Barak Obama
башҡортса: Барак Обама
Boarisch: Barack Obama
žemaitėška: Baraks Obama
Bikol Central: Barack Obama
беларуская: Барак Абама
беларуская (тарашкевіца)‎: Барак Абама
български: Барак Обама
भोजपुरी: बराक ओबामा
Bislama: Barak Obama
Bahasa Banjar: Barack Obama
bamanankan: Barack Obama
brezhoneg: Barack Obama
bosanski: Barack Obama
буряад: Барак Обама
català: Barack Obama
Chavacano de Zamboanga: Barack Obama
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Barack Obama
нохчийн: Барак Обама
Cebuano: Barack Obama
Tsetsêhestâhese: Netse Ôhmo'ôhtávaestse
qırımtatarca: Barak Obama
čeština: Barack Obama
Чӑвашла: Барак Обама
Cymraeg: Barack Obama
Deutsch: Barack Obama
Thuɔŋjäŋ: Barack Hussein Obama
Zazaki: Barack Obama
dolnoserbski: Barack Obama
ދިވެހިބަސް: ބަރަކް އޮބާމާ
Ελληνικά: Μπαράκ Ομπάμα
emiliàn e rumagnòl: Barack Obama
English: Barack Obama
Esperanto: Barack Obama
español: Barack Obama
euskara: Barack Obama
estremeñu: Barack Obama
føroyskt: Barack Obama
français: Barack Obama
arpetan: Barack Obama
Nordfriisk: Barack Obama
furlan: Barack Obama
Gaeilge: Barack Obama
贛語: 奧巴馬
Gàidhlig: Barack Obama
galego: Barack Obama
Avañe'ẽ: Barack Obama
गोंयची कोंकणी / Gõychi Konknni: Barack Obama
客家語/Hak-kâ-ngî: Barack Obama
Hawaiʻi: Barack Obama
עברית: ברק אובמה
हिन्दी: बराक ओबामा
Fiji Hindi: Barack Obama
hrvatski: Barack Obama
hornjoserbsce: Barack Obama
Kreyòl ayisyen: Barack Obama
magyar: Barack Obama
հայերեն: Բարաք Օբամա
interlingua: Barack Obama
Bahasa Indonesia: Barack Obama
Interlingue: Barack Obama
Ilokano: Barack Obama
íslenska: Barack Obama
italiano: Barack Obama
ᐃᓄᒃᑎᑐᑦ/inuktitut: ᐸᕌᒃ ᐅᐹᒪ
la .lojban.: byRAK.obamas
Basa Jawa: Barack Obama
ქართული: ბარაკ ობამა
Qaraqalpaqsha: Barak Obama
Taqbaylit: Barack Obama
Kabɩyɛ: Barack Obama
қазақша: Барак Обама
kalaallisut: Barack Obama
ភាសាខ្មែរ: បារ៉ាក់ អូបាម៉ា
한국어: 버락 오바마
कॉशुर / کٲشُر: بَراک اؤبامہ
Ripoarisch: Barack Obama
kurdî: Barack Obama
kernowek: Barack Obama
Кыргызча: Барак Обама
Ladino: Barack Obama
Lëtzebuergesch: Barack Obama
Lingua Franca Nova: Barack Obama
Limburgs: Barack Obama
Ligure: Barack Obama
lumbaart: Barack Obama
lingála: Barack Obama
lietuvių: Barack Obama
latgaļu: Baraks Obama
latviešu: Baraks Obama
Basa Banyumasan: Barack Obama
Malagasy: Barack Obama
олык марий: Обама, Барак
Māori: Barack Obama
македонски: Барак Обама
монгол: Барак Обама
Bahasa Melayu: Barack Obama
မြန်မာဘာသာ: ဘာရက် အိုဘားမား
مازِرونی: باراک اوباما
Dorerin Naoero: Barack Obama
Nāhuatl: Barack Obama
Napulitano: Barack Obama
Plattdüütsch: Barack Obama
Nedersaksies: Barack Obama
नेपाल भाषा: बाराक ओबामा
Nederlands: Barack Obama
norsk nynorsk: Barack Obama
Nouormand: Barack Obama
Sesotho sa Leboa: Barack Obama
Chi-Chewa: Barack Obama
occitan: Barack Obama
ਪੰਜਾਬੀ: ਬਰਾਕ ਓਬਾਮਾ
Pangasinan: Barack Obama
Kapampangan: Barack Obama
Papiamentu: Barack Obama
Deitsch: Barack Obama
Norfuk / Pitkern: Barack Obama
polski: Barack Obama
Piemontèis: Barack Obama
پنجابی: بارک اوبامہ
Runa Simi: Barack Obama
rumantsch: Barack Obama
Romani: Barack Obama
română: Barack Obama
tarandíne: Barack Obama
русский: Обама, Барак
русиньскый: Барак Обама
Kinyarwanda: Barack Obama
संस्कृतम्: बराक् ओबामा
саха тыла: Барак Обама
ᱥᱟᱱᱛᱟᱲᱤ: ᱵᱟᱨᱟᱠ ᱚᱵᱟᱢᱟ
sicilianu: Barack Obama
davvisámegiella: Barack Obama
srpskohrvatski / српскохрватски: Barack Obama
Simple English: Barack Obama
slovenčina: Barack Obama
slovenščina: Barack Obama
Soomaaliga: Baraak Obama
српски / srpski: Барак Обама
Sranantongo: Barack Obama
Seeltersk: Barack Obama
Basa Sunda: Barack Obama
svenska: Barack Obama
Kiswahili: Barack Obama
ślůnski: Barack Obama
тоҷикӣ: Барак Обама
Türkmençe: Barak Obama
Tagalog: Barack Obama
Tok Pisin: Barack Obama
Türkçe: Barack Obama
татарча/tatarça: Барак Обама
reo tahiti: Barack Obama
ئۇيغۇرچە / Uyghurche: باراك ئوباما
українська: Барак Обама
oʻzbekcha/ўзбекча: Barack Obama
vèneto: Barack Obama
vepsän kel’: Obama Barak
Tiếng Việt: Barack Obama
West-Vlams: Barack Obama
Volapük: Barack Obama
Winaray: Barack Obama
მარგალური: ბარაკ ობამა
ייִדיש: באראק אבאמא
Yorùbá: Barack Obama
Zeêuws: Barack Obama
Bân-lâm-gú: Barack Obama
粵語: 奧巴馬
isiZulu: Barack Obama