Baía de Guanabara
English: Guanabara Bay

Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados para o nome "Guanabara", veja Guanabara (desambiguação).
Baía de Guanabara
Baía de Guanabara vista de satélite da NASA.
LocalizaçãoRio de Janeiro
OceanosAtlântico
Países Brasil
Comprimento máximo31 km
Largura máxima28 km
Área superficial380 km²
Profundidade média3-8 m
Profundidade máxima17 m
Referências e notas de rodapé

A baía de Guanabara é uma baía oceânica localizada no estado do Rio de Janeiro, no sudeste do Brasil.

História

A baía de Guanabara em antigo mapa do século XVI.
Vista da baía, circa 1903

Habitada pelos índios temiminós, foi descoberta pela expedição exploradora portuguesa de 1501, cujo comando é atribuído por alguns autores a Gaspar de Lemos, em 1 de Janeiro de 1502. Os portugueses a confundiram com a foz de um grande rio, ao qual denominaram "Rio de Janeiro", por ter sido descoberto no mês de janeiro. Os indígenas locais, entretanto, tinham já uma designação tupi para a mesma: Iguaá-Mbara (iguaá = enseada do rio, e mbará = mar), ou então guana ("seio") bara ("mar"), "mar do seio", em referência a seu formato arredondado e à fartura de pesca que proporcionava, ou ainda kûárana pará ("mar do que se assemelha a enseada", pela junção de kûá, "enseada",[1] rana, "semelhança"[2] e pará, "mar".[1][3][3] O nome é uma alusão ao fato de, na época, a baía não ter a entrada tão estreita como tem hoje, pois o conjunto dos morros Cara de Cão, Pão de Açúcar e Urca formavam uma ilha chamada Ilha da Trindade e não uma península, como ocorre hoje, fruto de um aterramento realizado no século XVI.[4])

Foi assim descrita por alguns de seus primeiros observadores:

O relevo que a enquadra, de contornos irregulares, conforma um porto de abrigo natural, favorável à actividade económica humana, da qual são exemplos as cidades do Rio de Janeiro e de Niterói.

Principal acesso à cidade do Rio de Janeiro durante séculos, acabou tragada pelo crescimento urbano a partir da segunda metade do século XX. Atualmente, conta com um tráfego intenso de navios, sendo significativa também a circulação das balsas, catamarãs e aerobarcos que ligam o centro do Rio de Janeiro à Ilha de Paquetá, à Ilha do Governador, ao centro de Niterói e a Charitas (Niterói). O trajeto para Niterói pode ser feito, desde 1974, pela Ponte Presidente Costa e Silva, mais conhecida como "Ponte Rio-Niterói".

En otros idiomas
Boarisch: Guanabara
беларуская: Гуанабара
български: Гуанабара
brezhoneg: Bae Guanabara
čeština: Guanabara
English: Guanabara Bay
Esperanto: Guanabara Golfo
Lëtzebuergesch: Guanabara
Nederlands: Baai van Guanabara
русский: Гуанабара
српски / srpski: Гванабара (залив)
українська: Гуанабара (бухта)