Arunachal Pradesh

Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
Índia Arunachal Pradesh 
  estado  
Arunachal Pradesh in India (disputed hatched).svg
Distritos16
Cidade mais importanteItanagar
Fundação20 de fevereiro, 1987
CapitalItanagar
27° 04′ N, 93° 22′ E
Administração
 - GovernadorJoginder Jaswant Singh (2008-)
 - Ministro-chefeDorjee Khandu (2007-)
 - Poder legislativoUnicameral (60 assentos)
Área
 - Total83,743 km²
População (março/2001)
 - Total1,097,968
    • Densidade0 hab./km²
 - Língua(s)Inglês, Hindi
Cód. ISO 3166-2IN-AR
Sítiowww.arunachalpradesh.nic.in
Divisão do estado de Arunachal Pradesh

Arunachal Pradesh ou Arunachal Pradexe[1] (em hindi: अरुणाचल प्रदेश, IPA[ərʊˈɳaːtʃəl prəˈdeːʃ]) é um dos estados da Índia. Localizado no extremo nordeste do país, faz fronteira com os estados de Assam a sul e Nagaland a sueste. Myanmar fica a leste, o Butão a oeste e a Linha McMahon separa-o da China a norte. Itanagar é a capital do estado.

Arunachal Pradesh é uma das grandes regiões disputadas pela Índia e República Popular da China; a outra é Aksai Chin; também existem regiões menores (Demchok, Kauirik, Pa-li-chia-ssu, Dêmqog, Nelang, Lapthal, Bara Hoti).

Arunachal Pradesh significa "terra das montanhas iluminadas pela alvorada"[2] em sânscrito. Também é conhecido como "terra do sol nascente"[3]. A maioria dos habitantes de Arunachal Pradesh é de origem tibeto-birmanesa. 16% da população é de imigrantes, incluindo 30.000 expatriados bangladeshis e chakmas, e migrantes de outras partes da Índia, notavelmente Assam e Nagaland[4]. Parte da famosa rua Ledo, que foi uma linha vital de comunicações para a China durante a I Guerra Mundial, passa pelo estado.

História

Os primeiros ancestrais dos grupos tribais migraram do Tibet durante o período pré-histórico. Exceto pela região noroeste do estado, pouco é conhecido da história de Arunachal Pradesh, embora a tribo Adi tenha um conhecimento lendário da história. As referências mais antigas a Arunachal são encontradas na era do Maabárata, do Ramáiana e de outras lendas védicas. Vários personagens, como a princesa Rukmini, o rei Bhismaka e o senhor Parashurama, foram referidos como originários da região no Maabárata.

História registrada só esteve disponível nas crônicas dos Ahom durante o século XVI. Os monpas e os Sherdukpen também mantêm registros históricos da existência de supremacias locais no noroeste. A região noroeste dessa área foram dominadas pelo reino monpa de Monyul, que floresceu entre 500 a.C. e 600 d.C. Essa região foi, então, controlada pelo Tibet e poelo Butão, especialmente nas áreas a norte. As partes restantes do estado, especialmente as que fazem fronteira com Myanmar, foram dominadas pelos Ahom e pelos assameses até a anexação da Índia pelos ingleses em 1858.

Escavações recentes de ruínas de templos hindus como o 14o Malinithan, ao sopé das colinas Siang, em West Siang, lançaram nova luz na história antiga de Arunachal Pradesh. Pinturas dos deuses hindus e altares permaneceram intocados por muitos anos. Eles atraíram muitos peregrinos locais. Outro local notável, Bhismaknagar, sugeriu que os Idu Mishmi tinham uma civilização local. O terceiro local, o mosteiro de Tawang, de 400 anos, no distrito de Tawang, também fornece evidência histórica sobre os povos budistas tribais. Historicamente, a área tinha uma relação íntima com o povo tibetano e a cultura tibetana, por exemplo, o sexto Dalai Lama, Tsangyang Gyatso, nasceu na cidade de Tawang[5].

Mapa britânico publicado em 1909 mostrando a fronteira tradicional indo-tibetana (seção oriental superior à direita)

Em 1913-1914, representantes da China, Tibet e Grã-Bretanha negociaram um tratado na Índia: a Convenção de Simla[6]. O administrador inglês, Sir Henry McMahon, traçou a Linha McMahon, de 890 km, como a fronteira entre Índia inglesa e o Tibet durante a Convenção de Simla. Os representantes tibetanos e ingleses na conferência concordaram com a linha, cedendo Tawang e outras áreas tibetanas ao Império Britânico. Contudo, os representantes chineses recusaram aceitar a linha.

En otros idiomas
беларуская: Аруначал-Прадэш
беларуская (тарашкевіца)‎: Аруначал-Прадэш
български: Аруначал Прадеш
বিষ্ণুপ্রিয়া মণিপুরী: অরুণাচল প্রদেশ
Nordfriisk: Arunachal Pradesh
गोंयची कोंकणी / Gõychi Konknni: अरुणाचल प्रदेश
Fiji Hindi: Arunachal Pradesh
hornjoserbsce: Arunačal Pradeš
Bahasa Indonesia: Arunachal Pradesh
Qaraqalpaqsha: Arunachal Pradesh
कॉशुर / کٲشُر: اروناچل پردیش
Lëtzebuergesch: Arunachal Pradesh
لۊری شومالی: آروناچال پئرادئش
македонски: Аруначал Прадеш
Bahasa Melayu: Arunachal Pradesh
नेपाल भाषा: अरुणाचल प्रदेश
Nederlands: Arunachal Pradesh
norsk nynorsk: Arunachal Pradesh
Kapampangan: Arunachal Pradesh
srpskohrvatski / српскохрватски: Arunachal Pradesh
Simple English: Arunachal Pradesh
slovenčina: Arunáčalpradéš
српски / srpski: Аруначал Прадеш
Türkmençe: Arunaçal Pradeş
українська: Аруначал-Прадеш
oʻzbekcha/ўзбекча: Arunachal-Pradesh
Tiếng Việt: Arunachal Pradesh
Bân-lâm-gú: Arunachal Pradesh