Arquipélago Gulag

Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde dezembro de 2014).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Архипелаг ГУЛАГ
Arquipélago de Gulag ( PT)
Arquipélago Gulag ( BR)
Autor(es) Alexander Soljenítsin
Idioma Língua russa
País   França
Editora Éditions du Seuil
Lançamento 1973
ISBN 0-06-013914-5
Edição portuguesa
Tradução Francisco Augusto Ferreira, Maria M. Llistó e José Augusto Seabra
Editora Bertrand
Lançamento 1975
Páginas 509
Edição brasileira
Tradução A. Ferreira, Maria M. Llisto e Jose A. Seabra
Editora Círculo do Livro
Lançamento 1976

Архипелаг ГУЛАГ (Arquipélago Gulag ( título no Brasil) ou Arquipélago de Gulag ( título em Portugal)) é uma obra de Alexander Soljenítsin. É provavelmente a mais forte e a certamente a mais influente obra sobre como funcionavam os gulags ( campos de concentração e de trabalho forçado na antiga União Soviética) nos tempos de Josef Stálin.

Escrito por Alexander Soljenítsin, o livro de cerca de 600 páginas é uma narrativa sobre fatos que foram presenciados pelo autor, prisioneiro durante onze anos, em Kolima, num dos campos do arquipélago, e por duzentas e trinta e sete pessoas, que confiaram as suas cartas e relatos ao autor.

Aleksandr Solzhenitsyn em Vladivostok no verão de 1994.

Escrito entre 1958 a 1967, a obra foi publicada no ocidente no ano de 1973 e circulou clandestinamente na União Soviética, numa versão minúscula, escondida, até à sua publicação oficial no ano de 1989 [2].

"GULag" é um acrônimo em russo para o termo: "Direção Principal (ou Administração) dos Campos de Trabalho Corretivo" ("Glavnoye Upravleniye Ispravitelno-trudovykh Lagerey"), um nome burocrático para este sistema de campos de concentração.

O título original em russo do livro era "Arkhipelag GULag". A palavra arquipélago relaciona-se ao sistema de campos de trabalho forçado espalhados por toda a União Soviética como uma vasta corrente de ilhas, conhecidas apenas por quem fosse destinado a visitá-las.

En otros idiomas