Aristóteles

Disambig grey.svg Nota: Para a cratera da Lua, veja Aristóteles (cratera).
Aristóteles
Busto de Aristóteles
Cópia romana de uma escultura de Lísipo
Nome completoἈριστοτέλης
Escola/Tradição:Escola peripatética, aristotelismo
Data de nascimento:384 a.C.
Local:Estagira, Calcídica, Grécia Antiga
Morte322 a.C. (62 anos)
Local:Cálcis, na ilha Eubeia[1]
Principais interesses:Física, metafísica, poesia, teatro, música, retórica, política, governo, ética, biologia, zoologia
Ideias notáveisDoutrina do meio-termo, razão, lógica, Silogismo, Alma, Frônese, Hilemorfismo
Influências:Parmênides, Sócrates, Platão, Heráclito, Demócrito
Influenciados:Virtualmente toda a filosofia ocidental, islâmica e judaica, Alexandre, o Grande, Avicena, Averróis, Maimônides, Alberto Magno, Tomás de Aquino, Duns Scotus, Ptolomeu, Copérnico, Galileu Galilei, filosofia cristã, e a ciência em geral.

Aristóteles (em grego clássico: Ἀριστοτέλης; transl.: Aristotélēs; Estagira, 384 a.C.Atenas, 322 a.C.) foi um filósofo grego, aluno de Platão e professor de Alexandre, o Grande.[2] Seus escritos abrangem diversos assuntos, como a física, a metafísica, as leis da poesia e do drama, a música, a lógica, a retórica, o governo, a ética, a biologia e a zoologia. Juntamente com Platão e Sócrates (professor de Platão), Aristóteles é visto como um dos fundadores da filosofia ocidental. Em 343 a.C. torna-se tutor de Alexandre da Macedónia, na época com treze anos de idade, que será o mais célebre conquistador do mundo antigo. Em 335 a.C. Alexandre assume o trono e Aristóteles volta para Atenas onde funda o Liceu.

Todos os aspectos da filosofia de Aristóteles continuam sendo objeto de estudos acadêmicos. Embora Aristóteles tenha escrito muitos tratados e diálogos formatados para publicação, apenas cerca de um terço de sua produção original sobreviveu, nenhuma delas destinada à publicação. [3] Aristóteles foi retratado por grandes artistas, como Rafael Sanzio e Rembrandt. As primeiras teorias científicas modernas, incluindo a circulação do sangue de William Harvey e a cinemática de Galileu Galilei, foram desenvolvidas em reação às de Aristóteles. No século XIX, George Boole deu à lógica de Aristóteles uma base matemática com um sistema de lógica algébrica. No século 20, Martin Heidegger criou uma nova interpretação da filosofia política de Aristóteles, entratando em outros lugares Aristóteles foi amplamente criticado, até mesmo ridicularizado por pensadores como o filósofo Bertrand Russell e o biólogo Peter Medawar. Mais recentemente, Aristóteles foi novamente levado a sério, como no pensamento de Ayn Rand e Alasdair MacIntyre, enquanto Armand Marie Leroi reconstruiu a biologia aristotélica. A imagem de Aristóteles orientando o jovem Alexandre permanece atual, como foi retratada no filme de 2004, Alexandre. Sua obra Poética continua a exercer influência no cinema norte-americano.

Vida

Aristóteles ensinando Alexandre, o Grande gravura de Charles Laplante

Aristóteles era natural de Estagira, na Trácia,[4] sendo filho de Nicômaco, amigo e médico pessoal do rei macedônio Amintas III, pai de Filipe II.[5] É provável que o interesse de Aristóteles por biologia e fisiologia decorra da atividade médica exercida pelo pai e pelo tio, e que remontava há dez gerações.

Segundo a compilação bizantina Suda, Aristóteles era descendente de Nicômaco, filho de Macaão, filho de Esculápio.[6]

Com cerca de 16 ou 17 anos partiu para Atenas, maior centro intelectual e artístico da Grécia. Como muitos outros jovens da época, foi para lá prosseguir os estudos. Duas grandes instituições disputavam a preferência dos jovens: a escola de Isócrates, que visava preparar o aluno para a vida política, e Platão e sua Academia, com preferência à ciência (episteme) como fundamento da realidade. Apesar do aviso de que, quem não conhecesse Geometria ali não deveria entrar, Aristóteles decidiu-se pela academia platônica e nela permaneceu vinte anos, até a morte de Platão,[7] no primeiro ano da 108a olimpíada (348 a.C.).[8]

Em 347 com a morte de Platão, a direção da Academia passa a Espeusipo[7][8] que começou a dar ao estudo acadêmico da filosofia um viés matemático que Aristóteles (segundo opinião geral, um não-matemático) considerou inadequado,[9] assim Aristóteles deixa Atenas e se dirige, provavelmente, primeiro a Atarneu convidado pelo tirano Hérmias e em seguida a Assos, cidade que fora doada pelo tirano aos platônicos Erasto e Corisco, pelas boas leis que lhe haviam preparado e que obtiveram grande sucesso.[10]

Durante 347 a.C e 345 a.C, dirige uma escola em Assos, junto com Xenócrates, Erasto e Corisco e depois em 345/344 a.C. conhece Teofrasto e com sua colaboração dirige uma escola em Mitilene, na ilha de Lesbos e lá se casa com Pítias, neta de Hérmias , com quem teve uma filha, também chamada Pítias e Nicômaco.[11] Em 343/342 a.C Filipe II escolhe Aristóteles como educador de seu filho Alexandre, então com treze anos,[12] por intercessão de Hérmias[10]

Pouco se sabe sobre o período da vida de Aristóteles entre 341 a.C e 335 a.C, ainda que se questiona o período de tempo da tutela de Alexandre, alguns estimam em apenas dois ou três anos e outros em sete ou oito anos.[13][14]

Em 335 a.C. Aristóteles funda sua própria escola em Atenas, em uma área de exercício público dedicado ao deus Apolo Lykeios, daí o nome Liceu.[15] Os filiados da escola de Aristóteles mais tarde foram chamados de peripatéticos.[16] Os membros do Liceu realizavam pesquisas em uma ampla gama de assuntos, os quais eram de interesse do próprio Aristóteles: botânica, biologia, lógica, música, matemática, astronomia, medicina, cosmologia, física, história da filosofia, metafísica, psicologia, ética, teologia, retórica, história política, do governo e da teoria política, retórica e as artes. Em todas essas áreas, o Liceu coletou manuscritos e assim, de acordo com alguns relatos antigos, se criou a primeira grande biblioteca da antiguidade.[17]

Em 323 a.C, morre Alexandre e em Atenas começa uma forte reação antimacedônica, em 322 a.C. por causa de sua ligação com Alexandre, Aristóteles foge de Atenas e se dirige a Cálcides, onde sua mãe tinha uma casa, explicando, "Eu não vou permitir que os atenienses pequem duas vezes contra a filosofia"[18][19]> uma referência ao julgamento de Sócrates em Atenas. Ele morreu em Cálcis, na ilha Eubeia de causas naturais naquele ano.[1] Aristóteles nomeou como chefe executivo seu aluno Antípatro e deixou um testamento em que pediu para ser enterrado ao lado de sua esposa.[20]

En otros idiomas
Afrikaans: Aristoteles
Alemannisch: Aristoteles
አማርኛ: አሪስጣጣሊስ
aragonés: Aristótil
Ænglisc: Aristoteles
العربية: أرسطو
مصرى: اريسطو
অসমীয়া: এৰিষ্ট'টল
asturianu: Aristóteles
azərbaycanca: Aristotel
تۆرکجه: ارسطو
башҡортса: Аристотель
žemaitėška: Aristuotelis
Bikol Central: Aristotle
беларуская: Арыстоцель
беларуская (тарашкевіца)‎: Арыстотэль
български: Аристотел
भोजपुरी: अरस्तू
বাংলা: এরিস্টটল
brezhoneg: Aristoteles
bosanski: Aristotel
буряад: Аристотель
català: Aristòtil
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Aristoteles
нохчийн: Аристотель
Cebuano: Aristóteles
ᏣᎳᎩ: ᎡᏫᏍᏔᏟ
کوردی: ئەرەستوو
corsu: Aristotele
čeština: Aristotelés
словѣньскъ / ⰔⰎⰑⰂⰡⰐⰠⰔⰍⰟ: Арїстотєл҄ь
Чӑвашла: Аристотель
Cymraeg: Aristoteles
Deutsch: Aristoteles
Zazaki: Aristoteles
dolnoserbski: Aristoteles
डोटेली: अरस्तू
Ελληνικά: Αριστοτέλης
emiliàn e rumagnòl: Aristotel
English: Aristotle
Esperanto: Aristotelo
español: Aristóteles
euskara: Aristoteles
estremeñu: Aristóteli
فارسی: ارسطو
føroyskt: Aristoteles
français: Aristote
Nordfriisk: Aristoteles
Gaeilge: Arastotail
Gàidhlig: Aristotelis
galego: Aristóteles
गोंयची कोंकणी / Gõychi Konknni: Aristotle
Bahasa Hulontalo: Aristoteles
ગુજરાતી: એરિસ્ટોટલ
客家語/Hak-kâ-ngî: Aristoteles
עברית: אריסטו
हिन्दी: अरस्तु
Fiji Hindi: Aristotle
hrvatski: Aristotel
Kreyòl ayisyen: Aristotle
հայերեն: Արիստոտել
interlingua: Aristotele
Bahasa Indonesia: Aristoteles
Interlingue: Aristoteles
Ilokano: Aristoteles
íslenska: Aristóteles
italiano: Aristotele
Patois: Aristakl
la .lojban.: aristoteles
Basa Jawa: Aristotélès
ქართული: არისტოტელე
Qaraqalpaqsha: Aristotel
Taqbaylit: Aristot
Kabɩyɛ: Aristote
қазақша: Аристотель
ភាសាខ្មែរ: អារីសស្ដូថូល
Ripoarisch: Aristoteles
kurdî: Arîstoteles
Кыргызча: Аристотель
Latina: Aristoteles
Ladino: Aristoteles
Lëtzebuergesch: Aristoteles
Lingua Franca Nova: Aristotele
Limburgs: Aristoteles
Ligure: Aristotele
lumbaart: Aristotel
lietuvių: Aristotelis
latviešu: Aristotelis
मैथिली: अरस्तु
Basa Banyumasan: Aristoteles
Malagasy: Aristotle
Baso Minangkabau: Aristoteles
македонски: Аристотел
монгол: Аристотель
кырык мары: Аристотель
Bahasa Melayu: Aristoteles
Malti: Aristotli
Mirandés: Aristóteles
မြန်မာဘာသာ: အရစ္စတိုတယ်
مازِرونی: ارسطو
Nāhuatl: Aristoteles
Plattdüütsch: Aristoteles
Nedersaksies: Aristoteles
नेपाली: अरस्तू
नेपाल भाषा: एरिस्टोटल
Nederlands: Aristoteles
norsk nynorsk: Aristoteles
Novial: Aristotéles
Nouormand: Arîtote
occitan: Aristòtel
Livvinkarjala: Aristoteles
Oromoo: Aristootil
ਪੰਜਾਬੀ: ਅਰਸਤੂ
Pangasinan: Aristotle
polski: Arystoteles
Piemontèis: Aristòtil
پنجابی: ارسطو
پښتو: ارستو
Runa Simi: Aristotelis
română: Aristotel
armãneashti: Aristotel
русский: Аристотель
русиньскый: Арістотель
संस्कृतम्: अरिस्टाटल्
саха тыла: Аристотель
ᱥᱟᱱᱛᱟᱲᱤ: ᱮᱨᱤᱥᱴᱚᱴᱚᱞ
sicilianu: Aristòtili
Scots: Aristotle
سنڌي: ارسطو
davvisámegiella: Aristoteles
srpskohrvatski / српскохрватски: Aristotel
Simple English: Aristotle
slovenčina: Aristoteles
slovenščina: Aristotel
shqip: Aristoteli
српски / srpski: Аристотел
Basa Sunda: Aristoteles
svenska: Aristoteles
Kiswahili: Aristoteli
ślůnski: Arystoteles
тоҷикӣ: Арасту
Türkmençe: Aristotel
Tagalog: Aristoteles
Tok Pisin: Aristoteles
Türkçe: Aristoteles
татарча/tatarça: Аристотель
українська: Арістотель
اردو: ارسطو
oʻzbekcha/ўзбекча: Arastu
vèneto: Aristotele
vepsän kel’: Aristotel'
Tiếng Việt: Aristoteles
Volapük: Aristoteles
walon: Aristote
Winaray: Aristóteles
isiXhosa: U-Aristotle
მარგალური: არისტოტელე
ייִדיש: אריסטא
Yorùbá: Aristotulu
Zeêuws: Aristoteles
Bân-lâm-gú: Aristotélēs