Agência Espacial Federal Russa

Agência Espacial Federal Russa (Roscosmos)
Roscosmos logo ru.svg
TipoAgência espacial
Fundação25 de fevereiro de 1992 (26 anos)
SedeRússia Rússia
Línguas oficiaisRusso
FiliaçãoGoverno Russo
AdministradorDmitry Rogozin
Sítio oficialwww.roscosmos.ru

A Corporação Estatal de Atividades Espaciais Roscosmos (em russo: Государственная корпорация ïî космической деятельности; Роскосмос), vulgarmente conhecida como Roscosmos (em russo: Роскосмос) é o órgão governamental responsável pelo programa de ciência espacial e pesquisa geral aeroespacial da Rússia.

A corporação foi estabelecida com base na agora extinta Agência Espacial Federal em 28 de dezembro de 2015. A Roscosmos era anteriormente conhecida como Agência Russa de Aeronáutica e Espaço (em russo: Российское авиационно-космическое агентство; Rossiyskoe aviatsionno-kosmicheskoe agentstvo, vulgarmente conhecido como Rosaviakosmos).[1][2]

A sede da Roscosmos está localizada em Moscou, enquanto o principal centro de controle de missão espacial está localizado na cidade vizinha de Korolev. O Centro de Formação Cosmonautas (GCTC) fica na Cidade das Estrelas. O diretor da Roscosmos desde janeiro de 2015 é Igor Komarov.

As instalações de lançamento utilizadas são o Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão (o mais usado), e o Cosmódromo de Vostochny, sendo construído no Extremo Oriente Russo, no oblast de Amur.

História

O salão da tecnologia espacial no museu de história espacial em Kaluga, Rússia. A exibição inclui modelos e réplicas das seguintes realizações Soviético-Russas:
o primeiro satélite artificial, o Sputnik 1;
o primeiro traje espacial;
a primeira espaçonave tripulada, Vostok 1;
o primeiro satélite Molniya;
o primeiro jipe de exploração espacial, o Lunokhod 1;
a primeira estação espacial, a Salyut 1;
a primeira estação espacial modular, a Mir.

Fundação

A Roscosmos foi estabelecida em 1992, após a queda da União Soviética e a dissolução do programa espacial soviético. Ainda utiliza a tecnologia e as antigas instalações do programa espacial anterior. A maioria de seus centros de lançamentos estão localizados no Casaquistão e são mantidos em cooperação com o governo desse país. A Roscosmos é responsável pelo programa espacial civil, incluindo vôos espaciais tripulados e não tripulados.

Do mesmo modo que durante o programa espacial soviético, a Roscosmos constantemente tem problemas com a falta de fundos. Este fator tem complicado os esforços de lançar missões desafiadoras, tais como missões lunares e a cooperação na construção da Estação Espacial Internacional - EEI. Com a crise da falta de recursos financeiros a agência tem improvisado procurando outras fontes de recursos, tais como o turismo espacial e o lançamento comercial de satélites. Enquanto não tem desenvolvido missões científicas com lançamentos de sondas interplanetárias a Roscosmos mantém experimentos e é um parceira importante no envio de tripulantes e cargas para a EEI.

Século XXI

Com o crescimento da economia Russa resultante do aumento das exportações e da alta no preço do gás e do petróleo, a situação da agência tem melhorado. Como resultado disso o parlamento Russo (Duma) aprovou um orçamento de 305 bilhões de rubras (cerca de US$11 bilhões) para o período de 2006-2015.[3] O orçamento de 2006 foi de 25 bilhões de rubras (cerca de US$900 milhões), 33% maior que o orçamento de 2005. Para melhorar seu orçamento a Roscosmos planeja obter mais 130 bilhões de rubras através de outros meios, como investimentos industriais e lançamentos comerciais.

En otros idiomas
বাংলা: রসকসমস
čeština: Roskosmos
Deutsch: Roskosmos
English: Roscosmos
Esperanto: Roskosmos
français: Roscosmos
עברית: רוסקוסמוס
italiano: Roscosmos
Lëtzebuergesch: Roskosmos
lietuvių: Roskosmos
latviešu: Roskosmos
Nederlands: Roskosmos
norsk: Roskosmos
polski: Roskosmos
русский: Роскосмос
Scots: Roscosmos
srpskohrvatski / српскохрватски: Ruska svemirska agencija
српски / srpski: Роскосмос
Kiswahili: Roskosmos
Türkçe: Roskosmos
татарча/tatarça: Роскосмос
українська: Роскосмос