Aflatoxina

Estrutura química em 3 dimensões da Aflatoxina B1

A aflatoxina é uma micotoxina produzida por espécies de fungos do gênero Aspergillus. É um dos principais tipos de micotoxinas, presente em diversos alimentos, sendo considerada uma contaminação que representa risco para a saúde de humanos e animais domésticos. A sua presença, assim como de outras micotoxinas em alimentos é um problema para saúde pública e para a qualidade dos alimentos.

Era conhecida a capacidade dos fungos em produzir metabólitos tóxicos, porém os seus efeitos foram negligenciados, aumentando os casos de micotoxicoses. Esta situação foi alterada drasticamente após o conhecimento da real gravidade das intoxicações por micotoxinas. A rapidez na identificação e caracterização das aflatoxinas e a demonstração experimental da Aflatoxina B1 como um carcinógeno extremamente potente ao seres humanos e animais promoveram esta mudança.[1]

Apesar de algumas controvérsias, desde a descoberta das aflatoxinas, em 1960, diversos países adotaram limites de tolerância para essas toxinas em produtos destinados ao consumo humano. Na última década intensas pesquisas contribuíram para melhor caracterizar os possíveis efeitos das aflatoxinas sobre a saúde humana, com destaque para os experimentos sobre a atividade biológica da Aflatoxina B1 nas células hepáticas, no âmbito molecular e sua aplicação em estudos populacionais. A importância das micotoxinas se deve aos danos provocados à saúde humana e animal, e também aos prejuízos econômicos na agricultura.[2]

Fungos produtores de aflatoxina

Conidio de Aspergillus spp.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaAspergillus
Aspergillus ssp.
Aspergillus ssp.
Classificação científica
Reino: Fungi
Filo: Ascomycota
Classe: Eurotiomycetes
Ordem: Eurotiales
Família: Trichocomaceae
Género: Aspergillus
Micheli, 1729
Espécies
Aproximadamente 200 espécies.

Espécies produtoras de aflatoxinas:

Aspergillus flavus, Aspergillus parasiticus, Aspergillus nomius e Aspergillus pseudotamarii.

Sinónimos
  • Eurotium

As aflatoxinas representam a principal classe de micotoxinas e são produzidas por quatro espécies de fungos do gênero Aspergillus. Essas espécies são Aspergillus flavus, Aspergillus parasiticus, Aspergillus nomius e Aspergillus pseudotamarii. Dessas quatro espécies, apenas A.flavus e A.parasiticus são economicamente importantes. As aflatoxinas são compostas de quatro substâncias principais identificadas como B1, B2 (por apresentarem fluorescência azul-violeta quando observadas sob luz ultravioleta em 365 nm) e G1 e G2 (por apresentarem fluorescência esverdeada). Existe também a aflatoxina M1, resultante do metabolismo da B1, presente no leite e derivados.[3][4]

En otros idiomas
العربية: أفلاتوكسين
azərbaycanca: Aflatoksinlər
български: Афлатоксини
català: Aflatoxina
Cebuano: Aplatoksina
čeština: Aflatoxin
dansk: Aflatoksin
Deutsch: Aflatoxine
English: Aflatoxin
español: Aflatoxina
euskara: Aflatoxina
français: Aflatoxine
Gaeilge: Aflatocsain
galego: Aflatoxina
magyar: Aflatoxin
Bahasa Indonesia: Aflatoksin
íslenska: Aflatoxin
italiano: Aflatossina
한국어: 아플라톡신
lietuvių: Aflatoksinas
македонски: Афлатоксин
Nederlands: Aflatoxine
norsk nynorsk: Aflatoksin
norsk: Aflatoksin
polski: Aflatoksyny
română: Aflatoxine
русский: Афлатоксины
Scots: Aflatoxin
srpskohrvatski / српскохрватски: Aflatoksin
slovenščina: Aflatoksin
српски / srpski: Aflatoksin
svenska: Aflatoxin
Türkçe: Aflatoksin
українська: Афлатоксини
Tiếng Việt: Aflatoxin
中文: 黃麴毒素