Abd-ul-Hamid I

Abd-ul-Hamid I
Nascimento20 de março de 1725
Constantinopla
Morte7 de abril de 1789 (64 anos)
Constantinopla
CidadaniaTurquia, Império Otomano
ProgenitoresPai:Ahmed III
Filho(s)Mustafa IV, Mahmud II
Ocupaçãogovernante
ReligiãoIslão
Assinatura
Tughra of Abdülhamid I.JPG

Abd-ul-Hamid I, 1725-1789 foi o 27° Sultão do Império Otomano, actual Turquia e sucessor de seu irmão Mustafa III em 1774. Foi proclamado Sultão em 21 de Janeiro de 1774.

Nascido em Constantinopla, era filho mais novo do sultão Ahmed III (reinado 1703-1730). Conforme os costumes daquele tempo, por ser um potencial herdeiro do trono, Abdül Hamid viveu confinado no palácio durante o reinado de seus primos Mahmud I e Osman III e de seu irmão mais velho Mustafá III. Isso durou até 1767. Durante esse período, ele recebeu sua educação inicial de sua mãe Rabia Şermi, que lhe ensinou história e caligrafia . [2]

Ascensão ao Trono

Ascendeu ao trono no início de 1774, sucedendo seu irmão mais velho Mustafa III, que morrera de ataque cardíaco em dezembro de 1773.

O império Otomano achava-se então em meio à uma enorme crise, enfrentando uma longa guerra contra os russos onde a derrota mostrava-se iminente (Guerra Russo-Turca 1768-1774). O êxito militar dos russos propiciara o levante de diversos estados vassalos dos otomanos, tais como Síria, Egito e parte Grécia. O tesouro encontrava-se exaurido devido aos esforços de guerra.

Em junho de 1774 o exército russo sob o comando de Alexander Suvorov e Mikhail Kamensky derrotou as tropas otomanas sob comando do general Abdul-Rezak Paxá na Batalha de Kozludzha. Adul Hamid I viu-se forçado a assinar o desfavorável Tratado de Küçük Kaynarca em 24 de julho de 1774, concluindo a guerra e aceitando as condições impostas pela Rússia.

Segundo os termos do tratado, os otomanos cederam aos russos os portos de Azov e Kerch, permitindo à frota mercante russa o acesso direto ao Mar Negro; concederam a independência do Canato da Criméia (convertida num protetorado russo) e cederam a Bukovina (noroeste da Moldávia) aos austríacos, além de pagarem uma indenização de guerra de 4,5 milhões de rublos. Os russos obtiveram também o status de protetores dos cristãos ortodoxos residentes no Império Otomano.

Internamente, o governo otomano conseguiu sufocar as insurreições verificadas na Síria e na Moréia e superar a crise financeira.

Durante a Guerra Otomano-Persa (1775-1779), conteve as tentativas de Karim Khan Zend de tomar Bagdad e controlar parte do atual Iraque. A cidade de Basra chegou a ser ocupada pelos persas, mas foi retomada pelos otomanos liderados por Suleiman Agha em 1779.

A Rússia repetidamente explorou sua posição como protetora dos cristãos orientais para interferir explicitamente no Império Otomano, enquanto parte da elite otomana ansiava por uma revanche. A elevação das tensões levou ao início de um novo conflito a partir de 1787.

En otros idiomas
Afrikaans: Abdülhamid I
azərbaycanca: I Əbdülhəmid
башҡортса: Ғәбделхәмит I
български: Абдул Хамид I
brezhoneg: Abdülhamit Iañ
bosanski: Abdul Hamid I
català: Abdul Hamid I
čeština: Abdulhamid I.
English: Abdul Hamid I
español: Abdul Hamid I
français: Abdülhamid Ier
hrvatski: Abdul Hamid I.
Bahasa Indonesia: Abdul Hamid I
italiano: Abdul Hamid I
ქართული: აბდულჰამიდ I
қазақша: I Әбділхамит
latviešu: Abdulhamids I
македонски: Абдул Хамид I
Bahasa Melayu: Abd-ul-Hamid I
Nederlands: Abdülhamit I
پنجابی: عبدالحمید ۱
română: Abdul-Hamid I
русский: Абдул-Хамид I
srpskohrvatski / српскохрватски: Abdul Hamid I
slovenčina: Abdülhamid I.
српски / srpski: Абдул Хамид I
Türkmençe: Abdulhamit I
Türkçe: I. Abdülhamid
українська: Абдул-Гамід I
oʻzbekcha/ўзбекча: Abdulhamid I
Tiếng Việt: Abdul Hamid I
Bân-lâm-gú: Abdul Hamid 1-sè