İskenderun

Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada. Foi sugerido que adicionasse esta.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2011). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
İskenderun (Alexandreta)
IskenderunShorelineWithMountain092012.jpg
Coordenadas 36° 34' 54" N 36° 9' 54" E
País   Turquia
Província Hatay
Prefeito Yusuf Civelek
Área  
Altitude 4 m
População  
  Cidade (2009) 300 000
   Urbana 190 279
Website: www.iskenderun.bel.tr

İskenderun, antiga Alexandreta (em grego: Ἀλεξανδρέττα, transl.: Alexandretta; em árabe: الإسكندرون, transl.: al-ʼIskandarūn) é uma cidade e um distrito da província de Hatay, na costa mediterrânea da Turquia. A cidade faz parte da região econômica e cultural de Çukurova.

História

Antiguidade

İskenderun preservou o nome, embora provavelmente não esteja situada exatamente no mesmo local, de Alexandria do Isso (İskender sendo a forma árabe do nome Alexandre). O povoado foi fundado por Alexandre, o Grande, em 333 a.C., para ocupar o posto de Miriandro como lugar-chave para as Portas da Síria, a cerca de 37  quilômetros ao sul do palco de sua vitória na Batalha de Isso. A importância do lugar desde então derivou de sua relação com este passo de montanha, que é a maneira mais fácil de se aproximar dos campos abertos da Província de Hatay e do norte da Síria, e os romanos continuaram a disputar com os persas o controle da área, durante o período em que estiveram no poder na região.

Alexandre acampou nas terras altas de İskenderun, em torno de Esentepe, de onde ordenou que a cidade fosse fundada. İskenderun foi uma de diversas cidades fundadas pelo célebre conquistador, incluindo Alexandria.

Período otomano

A área ainda foi palco de batalhas durante o jugo dos otomanos, e foi ali que, em 1606, o exército do general Kuyucu Murat Paxá suprimiu a revolta rural de Celali Canbulatoğlu. Os otomanos continuaram a fortificar a cidade, e os restos da muralha de um castelo otomano do início do século XVII ainda podem ser vistas, no local onde o rio Güzün cruza a estrada de Varyant. O exército seguinte a cruzar o Passo de Belen e atacar a Anatólia através deste caminho foram os egípcios, comandados por Muhammad Ali, em 1832.

No final do período otomano a cidade cresceu, como principal ponto de partida para o comércio terrestre entre Bagdá e a Índia, que teve grande importância até o estabelecimento da rota pelo Egito. Iskenderun serviu como base primeiro para os comerciantes genoveses e venezianos, e posteriormente para os mercadores do norte e oeste europeu. A Companhia do Levante britânica manteve um escritório e uma feitoria no local por 200 anos, até 1825, apesar da espantosa taxa de mortalidade entre seus funcionários. Durante o século XIX o porto cresceu, uma ferrovia foi construída em 1912 e a estrada para Alepo foi melhorada.

No fim da Primeira Guerra Mundial, quando a Grã-Bretanha planeava desmembrar o Império Otomano, Lorde Kitchener considerou a conquista de Alexandreta essencial para fornecer um porto para o Reino Unido na região e as linhas férreas a partir das quais se poderia acessar o Iraque. Kitchener propôs ainda uma nova ferrovia, saindo de Alexandreta, que reduziria muito o tempo levado para se chegar à Índia a partir do Reino Unido. O Comitê de Bunsen (8 de abril - 30 de junho de 1915), um grupo interdepartamental britânico criado para discutir a questão com grande detalhe, preferiu Haifa para esta função. [1]

República de Hatay

Com o colapso do Império Otomano ao fim da Primeira Guerra Mundial, a maior parte do Hatay, incluindo İskenderun, foi ocupada por tropas francesas, e em 1921 organizou-se politicamente como o sanjaco de Alexandreta, dentro da Síria francesa. Isto levou, posteriormente, à fundação da República de Hatay. Em 1939 a República de Hatay se uniu à República da Turquia, após um referendo.

A França foi responsável pela impressão de selos na Síria e por sua publicação, em 1938; este exemplar, que valia quatro piastras, foi usado em 1939.
En otros idiomas
العربية: إسكندرونة
تۆرکجه: اسکندرون
беларуская: Іскендэрун
беларуская (тарашкевіца)‎: Іскендэрун
български: Искендерун
brezhoneg: İskenderun
català: İskenderun
čeština: İskenderun
Deutsch: İskenderun
Ελληνικά: Αλεξανδρέττα
English: İskenderun
Esperanto: İskenderun
español: Alejandreta
euskara: İskenderun
فارسی: اسکندرون
français: Alexandrette
Gagauz: İskenderun
galego: Iskenderun
עברית: איסכנדרון
magyar: İskenderun
Bahasa Indonesia: İskenderun
italiano: Alessandretta
ქართული: ისქენდერუნი
қазақша: Искендерун
한국어: 이스켄데룬
Kurdî: Îskenderûn
lumbaart: Lissandretta
لۊری شومالی: اسکندرون
lietuvių: Iskenderunas
Baso Minangkabau: İskenderun
кырык мары: Искендерун
Bahasa Melayu: İskenderun
Nederlands: İskenderun (stad)
norsk nynorsk: İskenderun
polski: İskenderun
پنجابی: اسکندرون
română: İskenderun
русский: Искендерун
srpskohrvatski / српскохрватски: İskenderun
српски / srpski: Искендерун
svenska: İskenderun
Kiswahili: İskenderun
Türkçe: İskenderun
українська: Іскендерун
oʻzbekcha/ўзбекча: Iskandarun (shahar)
Tiếng Việt: İskenderun
Winaray: İskenderun
Bân-lâm-gú: İskenderun