Óregon

Óregon
Oregão

State of Oregon
Estado dos Estados Unidos Estados Unidos
Cognome(s): The Beaver State, The Union State
Lema(s): Alis volat propriis
(Do latim: Ela voa com suas próprias asas)
Gentílico(s): oregonês[1]
Mapa dos EUA com a ÓregonOregão em destaque
CapitalSalem
Maior cidadePortland
Condados36
GovernadorKate Brown (D)
Língua oficialNenhuma. O inglês é de facto.
Representantes5
Colégio eleitoral7 votos
SenadoresRon Wyden (D)
Jeff Merkley (D)
LimitesWashington (norte); Nevada e Califórnia (sul); Idaho (leste) e Oceano Pacífico (oeste)
Área254 799,22[2] km² (9º maior)
 - Terra248 607,78 km²
 - Água6 191,44 km² (2,43%)
População (2010)
 - População3 831 074[2] (27º mais populoso)
 - Densidade15,41 hab/km² (39º mais denso)
 - PIB
Entrada na União
 - Data14 de fevereiro de 1859 (159 anos)
 - Ordem33º
Fuso horárioPacífico: UTC-8/-7

Montanhas: UTC-7/-6

Latitude42°N - 46°15'N
Longitude116°45'O - 124°30'O
Comprimento N-S420 km
Comprimento E-O580 km
Altitude
 - Altitude média1 005 m
 - Ponto mais elevado3 426 m
 - Ponto menos elevado0 m
Abreviações
 - USPSOR
 - ISO 3166-2US-OR
Página oficialwww.oregon.gov
Portal Portal Estados Unidos

O Óregon, Oregon[1] ou Oregão[3][4][5] é um dos 50 estados dos Estados Unidos, localizado na Região dos Estados do Pacífico. O Oregon é, tal como seu vizinho do norte, Washington, conhecido pelas suas florestas de perenifólias, que cobrem metade de todo o estado. Graças à abundância de florestas, o Oregon é um dos maiores produtores de madeira do país. O estado produz cerca de 10% de toda a madeira produzida nos Estados Unidos anualmente, mais do que qualquer outro estado americano com exceção de Washington. Outro aspecto geográfico marcante são as chuvas torrenciais comuns em todo o ano no Oregon. Tanto as florestas quanto as chuvas, porém, estão presentes apenas no oeste do Oregon, a oeste das Montanhas Rochosas. A leste, a maior parte do estado caracteriza-se pelo seu clima semiárido e seu terreno seco.

As belezas naturais do Oregon - graças à sua grande abundância de florestas, montanhas, rios e lagos - atraem milhões de turistas todo ano para o estado. Os habitantes do Oregon orgulham-se destas atrações naturais, e são conhecidos nacionalmente por darem grande importância ao uso apropriado de seus recursos naturais. Apesar disto, o rápido crescimento populacional do estado é uma ameaça às suas atrações naturais. Prioritariamente, os habitantes do Oregon tem tentado balancear o desenvolvimento necessário para suportar esta população em crescimento, sem tornar o estado menos atrativo a novos habitantes. O Oregon tem sido pioneiro em encontrar algumas soluções alternativas para seus problemas ambientais, mas tem sofrido também pelo rápido desmatamento de suas florestas.

Além do turismo e da indústria madeireira, outras fontes de renda importantes do Oregon são a pesca, a agricultura, a pecuária, a indústria de manufaturação de alta tecnologia e finanças.

O Rio Columbia serve como uma fronteira natural entre o Oregon e Washington. Historicamente, este rio já teve o nome de Rio Oregon, possivelmente cedendo seu nome ao estado. Durante o século XVIII e as primeiras décadas do século XIX, diversos colonos britânicos e espanhóis instalaram postos comerciais na região, para comercializar a compra de peles com nativos indígenas da região. Este grande comércio de peles - especialmente pele de castor - rendeu ao Oregon o seu cognome de The Beaver State. Beaver, em português, significa castor. A partir da década de 1840, um número cada vez maior de americanos passaram a instalar-se na região. Em 1848, o Território de Oregon foi criado, e em 14 de fevereiro de 1859, o Oregon tornou-se o 33º Estado americano.

História

Até 1859

Diversas tribos nativos americanas já viviam na região onde está localizado atualmente o estado de Oregon milhares de anos antes da chegada dos primeiros europeus na região. Quando os primeiros exploradores europeus desembarcaram no atual Oregon, diversas tribos nativos americanas viviam na região, como os chinook, os clackhama, os kalapuyas, os multormahh e os tillamook no norte e os mannock, os cayuse, os paiutes, os umatilla e os nez perce no sul.

Os primeiros exploradores europeus a desembarcarem no atual Oregon foram exploradores espanhóis, no século XVI, por volta de 1543. O inglês Francis Drake possivelmente teria desembarcado no Oregon, em suas expedições em busca de uma passagem setentrional entre os oceanos Pacífico e Atlântico. Após Drake, a região continuaria inexplorada por aproximadamente dois séculos, até 1778, quando o explorador britânico James Cook explorou em detalhes a costa do Oregon, tendo nomeado a Baía de Foulweather. No mesmo ano, o também britânico William Broughton exploraria a mando de George Vancouver o Rio Columbia, tendo avançado rio adentro até o Rio Sandy, na atual província canadense de Colúmbia Britânica

Os primeiros americanos a desembarcarem no Oregon foram os membros de uma frota mercante americana, liderada por Robert Gray, em 1788, antes das explorações de Cook, Vancouver e Broughton. Gray e os membros de sua frota foram os primeiros americanos a navegarem dentro do Rio Columbia, tendo nomeado o rio com seu presente nome em homenagem ao seu navio, o Columbia. Em 1805, os americanos Meriwether Lewis e William Clark tornaram-se as primeiras pessoas a realizarem uma viagem transcontinental em terra, tendo alcançado o litoral oeste na foz do Rio Columbia, atual Oregon.

As primeiras tentativas de criar assentamentos permanentes na região do atual Oregon foram organizadas por volta de 1811, quando o americano John Jacob Astor e sua companhia, Pacific Fur Trade, criaram um posto comercial no Oregon - o primeiro assentamento permanente no Oregon, no que é atualmente a cidade de Astoria. Porém, com a Guerra de 1812, os britânicos conquistariam Astoria.

Em agosto de 1818 é realizado um desembarque no Rio Columbia a partir de um navio (U.S.S. Ontário) enviado a partir de Washington, por meio do qual os EUA tomaram posse do território de Oregon. O Império Britânico havia concedido a soberania, mas os Impérios Russo e Espanhol também reivindicavam a área.[6]

Astor e sua companhia continuaram a operar em Astoria e região, mas a companhia foi fundida em 1821 pela britânica Companhia da Baía de Hudson, que passou a controlar a região por cerca de 20 anos. A companhia, liderada por John McLoughlin, incentivaria o assentamento da região durante este período. McLoughlin tornaria-se posteriormente um cidadão americano, e continuaria em seus esforços em trazer mais assentadores à região. Graças aos seus esforços, McLoughlin ficaria conhecido como "Pai do Oregon". O primeiro assentamento americano no Oregon seria fundado em 1834 por missionários metodistas. A primeira grande leva de assentadores viria em 1843, quando 900 americanos instalaram-se no Oregon. Estes mesmos assentadores instalaram o primeiro governo do Oregon, em caráter provisório.

A expansão americana em direção ao oeste resultou em crescentes números de assentadores americanos instalando-se na região a partir da década de 1840. o estados Unidos passou a reivindicar que todas as terras situadas ao sul do meridiano 54º 40' e a oeste das Montanhas Rochosas. Já os britânicos exigiram que a fronteira seria o meridiano 49º, sendo que esta fronteira prosseguiria em direção ao sul, acompanhando o curso do Rio Columbia, a oeste das Montanhas Rochosas - neste caso, muito do oeste do atual Estado de Washington ficaria sob controle britânico. Em 1846, os Estados Unidos e o Reino Unido chegaram a um acordo, que delimitava a fronteira entre o estados Unidos e as colônias britânicas da região ao longo do paralelo 49º. Assim sendo, a região onde está localizado o Oregon passou definitivamente a controle americano.

Em 1848, sob pressão dos colonos americanos instalados no noroeste do estados Unidos, o governo americano criou o Território de Oregon, e implementou um governo na região. Este território incorporava todo os atuais Estados de Oregon, Idaho e Washington. A capital deste território era originalmente Oregon City, mas foi mudada para o atual Salem em 1851. O crescimento populacional da região era então muito baixo, mas gradual. Este crescimento aumentaria drasticamente com a descoberta de ouro no sudoeste do Oregon, no início da década de 1850. Milhares de pessoas passaram a instalar-se no Oregon. Em 1853, o Oregon adquiriria seus atuais limites territoriais, quando o Território de Washington foi criado. A população do Oregon continuaria a crescer rapidamente, graças à corrida do ouro e do Ato de Doação de Terras. Este último ato especificava que qualquer pessoa do sexo masculino maior de 18 de idade, que instalara-se no Oregon antes de dezembro de 1850, teria direito a 129 hectares de terra, caso cultivasse a terra por ao menos quatro anos. Caso esta pessoa tivesse uma esposa, ela também receberia 129 hectares, no nome dela. Entre dezembro de 1850 e dezembro de 1855, as exigências mudaram a idade mínima para 21 anos, e a quantidade de terra a ser recebida para 65. Por causa do grande crescimento populacional, o Oregon seria elevado à categoria de Estado em 14 de fevereiro de 1859, tornando-se assim o 33° Estado americano.

1859 - Tempos atuais

Os primeiros anos do Oregon como estado americano foram difíceis. O estado foi abalado por sucessivas guerras entre tribos nativos americanas e habitantes americanos. Estes ataques tiveram início dois anos antes da criação do Território de Oregon, em 1847, quando nativos americanos mataram 14 colonos americanos no norte do Oregon, próximo à atual cidade de Walla Walla, Washington, causando o início da Guerra de Cayusa, entre colonos americanos e a tribo nativo americana dos cayusa, que perduaria até 1848, mais do massacre de cinco nativos cayusa considerados culpados pelo massacre. A descoberta do ouro do início da década de 1850 e o subsequente drástico crescimento populacional somente aumentou os conflitos entre indígenas e os colonos americanos. Em 1852, uma guerra entre os mineradores do Oregon e a tribo indígena rouge teve início, e perduaria até 1856, resultando em derrota dos indígenas, que foram confinados em uma reserva indígena.

O Oregon não sofreria nenhum ataque de forças confederadas durante a Guerra Civil Americana, embora tivesse sofrido cada vez mais com os ataques dos nativos americanos. As tensões entre a população branca e os indígenas elevaram-se ao longo da década de 1860, e em novembro de 1872, a Guerra Modoc teve início, que perduaria até maio de 1873, sendo a última grande guerra entre indígenas e os americanos de origem caucasiana. Os indígenas continuariam a realizar pequenos ataques até meados da década de 1880, embora nunca mais tivessem sido uma ameaça, tendo sido confinados em pequenas reservas indígenas em regiões isoladas do estado.

A Guerra Civil Americana e as guerras contra os indígenas incentivaram o grande crescimento populacional do Oregon entre 1860 e 1890, uma vez que muitos soldados americanos enviados em direção ao oeste, contra os confederados e os indígenas, instalaram-se no estado. A inauguração das primeiras ferrovias no Oregon, conectando o estado com o restante do país, também foi outro fator primário. Estes fatores fizeram com que a população do estado crescesse de 52 465 habitantes em 1860 para 317 704 em 1890. A importância da mineração no Oregon cairia gradualmente, e a indústria madeireira e a agropecuária tornariam-se indústrias muito fortes no estado.

Em 1902, o governo do Oregon adotou o processo de iniciativa e referendo, procedimentos políticos que passaram a permitir com que a população do estado pudesse aprovar leis sem a aprovação do Legislativo do Oregon. Em 1912, o Oregon concedeu às mulheres o direito de voto. Com a Grande Depressão da década de 1930, os governos dos Estados Unidos e do Oregon forneceram fundos para a construção de diversas usinas hidrelétricas no Rio Columbia, como o Bonneville e o Owyhee, que empregam milhares de trabalhadores, aumentaram a área arável do Oregon na região oeste do estado, e melhoraram a navegação na região.

Vista da usina hidrelétrica Bonneville, uma das duas usinas hidrelétricas construídas no estado na década de 1950.

O Oregon prosperaria economicamente com a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, dada sua localização estratégica, na costa oeste americana, próximo à frente de batalha americana com o Japão. A indústria de manufatura tornou-se uma grande fonte de renda, e centenas de fábricas foram construídas no estado, passando a fabricar materia bélico, enviado para as frentes de batalhas americanas no Pacífico ou como suprimentos para os soviéticos, atraindo assim milhares de pessoas de outros Estados americanos.

Após o fim da guerra, o Oregon instalaria diversas usinas hidroelétricas no estado. Duas foram inauguradas na década de 1950, e mais cinco na década de 1970, no Rio Columbia ou no Rio Snake, que passaram a fornecer energia a baixo custo, incentivando o crescimento da indústria de manufatura, que por sua vez, acelerou o processo de urbanização do estado. Na década de 1960, pela primeira vez na história do estado, mais pessoas viviam em áreas urbanas do que em áreas rurais. Este processo de urbanização também foi causado por mudanças na indústria agropecuária do estado. Anteriormente aos anos da Segunda Guerra Mundial, a maior parte das fazendas eram fazendas de subsistência. Após o fim da guerra, muitos dos fazendeiros voltaram-se para a indústria de processamento de alimentos, o que, aliado com a urbanização e da modernização da indústria agropecuária, diminuíram o número de fazendas e de pessoas morando em áreas rurais e aumentaram o tamanho médio das fazendas do estado.

Na década de 1960, o governo do Oregon aprovou leis que forçaram empresas da indústria madeireira do Oregon a reflorestarem áreas desmatadas para a extração de madeira, elevando os custos operacionais destas empresas. O governo do estado também adotou outras medidas que visavam proteger os aspectos naturais do Oregon.

Na década de 1980, o Oregon foi atingido por uma grande recessão econômica, a pior desde a Grande Depressão. Esta recessão foi causada primariamente pela mudança de diversas empresas conectadas com a indústria madeireira para outros Estados onde custos operacionais e leis antidesmatamento fossem menores, bem pela queda da indústria imobiliária no estado. A economia do Oregon recuperaria-se no final da década de 1980, com a crescente diversificação da economia do estado. O turismo, a indústria de manufatura de alta tecnologia e o setor de finanças tornaram-se as principais fontes de renda do estado, enquanto que a indústria madeireira do Oregon continua em declínio.

En otros idiomas
Afrikaans: Oregon
Alemannisch: Oregon
አማርኛ: ኦረጎን
aragonés: Oregón
Ænglisc: Oregon
العربية: أوريغون
ܐܪܡܝܐ: ܐܘܪܝܓܘܢ
مصرى: اوريجون
asturianu: Oregón
Aymar aru: Oregon suyu
azərbaycanca: Oreqon
Boarisch: Oregon
žemaitėška: Oregons
Bikol Central: Oregon
беларуская: Арэгон
беларуская (тарашкевіца)‎: Арэгон
български: Орегон
भोजपुरी: ऑरेगन
Bislama: Oregon
বাংলা: অরেগন
বিষ্ণুপ্রিয়া মণিপুরী: অরেগন
brezhoneg: Oregon
bosanski: Oregon
буряад: Орегон
català: Oregon
Chavacano de Zamboanga: Oregon
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Oregon
нохчийн: Орегон
Cebuano: Oregon
کوردی: ئۆریگۆن
corsu: Oregon
čeština: Oregon
Чӑвашла: Орегон
Cymraeg: Oregon
dansk: Oregon
Deutsch: Oregon
Zazaki: Oregon
Ελληνικά: Όρεγκον
emiliàn e rumagnòl: Òregun
English: Oregon
Esperanto: Oregono
español: Oregón
eesti: Oregon
euskara: Oregon
فارسی: اورگن
suomi: Oregon
føroyskt: Oregon
français: Oregon
arpetan: Oregon
Nordfriisk: Oregon
Frysk: Oregon
Gaeilge: Oregon
Gagauz: Oregon
Gàidhlig: Oregon
galego: Oregón
Avañe'ẽ: Oregon
ગુજરાતી: ઑરેગોન
Gaelg: Oregon
客家語/Hak-kâ-ngî: Oregon
Hawaiʻi: ‘Olekona
עברית: אורגון
हिन्दी: औरिगन
Fiji Hindi: Oregon
hrvatski: Oregon
hornjoserbsce: Oregon
Kreyòl ayisyen: Oregon
magyar: Oregon
Հայերեն: Օրեգոն
interlingua: Oregon
Bahasa Indonesia: Oregon
Interlingue: Oregon
Igbo: Oregon
Iñupiak: Oregon
Ilokano: Oregon
Ido: Oregon
íslenska: Oregon
italiano: Oregon
ᐃᓄᒃᑎᑐᑦ/inuktitut: ᐆᕇᕇᓐ
日本語: オレゴン州
la .lojban.: oregon
Basa Jawa: Oregon
ქართული: ორეგონი
Taqbaylit: Oregon
Kabɩyɛ: Oreegonii
қазақша: Орегон
ಕನ್ನಡ: ಆರೆಗನ್
한국어: 오리건 주
kurdî: Oregon
kernowek: Oregon
Latina: Oregonia
Ladino: Oregon
Lëtzebuergesch: Oregon
Lingua Franca Nova: Oregon
Limburgs: Oregon
Ligure: Oregon
lumbaart: Oregon
لۊری شومالی: ئوراگون
lietuvių: Oregonas
latviešu: Oregona
मैथिली: ओरेगन
Malagasy: Oregon
олык марий: Орегон
Māori: Oregon
македонски: Орегон
മലയാളം: ഒറിഗൺ
монгол: Орегон
मराठी: ओरेगन
кырык мары: Орегон
Bahasa Melayu: Oregon
မြန်မာဘာသာ: အိုရီဂွန်ပြည်နယ်
مازِرونی: اورگن
Dorerin Naoero: Oregon
Nāhuatl: Oregon
Plattdüütsch: Oregon
Nedersaksies: Oregon
नेपाली: ओरेगन
नेपाल भाषा: अरेगन
Nederlands: Oregon
norsk nynorsk: Oregon
norsk: Oregon
occitan: Oregon
Ирон: Орегон
ਪੰਜਾਬੀ: ਔਰੇਗਨ
Kapampangan: Oregon
Papiamentu: Oregon
पालि: ओरेगन
polski: Oregon
Piemontèis: Oregon
پنجابی: اوریگون
Runa Simi: Oregon suyu
rumantsch: Oregon
română: Oregon
русский: Орегон
संस्कृतम्: ओरेगन्
саха тыла: Орегон
sardu: Oregon
sicilianu: Oregon
Scots: Oregon
davvisámegiella: Oregon
srpskohrvatski / српскохрватски: Oregon
සිංහල: ඔරෙගන්
Simple English: Oregon
slovenčina: Oregon
slovenščina: Oregon
shqip: Oregon
српски / srpski: Орегон
Seeltersk: Oregon
svenska: Oregon
Kiswahili: Oregon
ślůnski: Oregon
தமிழ்: ஓரிகன்
Tagalog: Oregon
Türkçe: Oregon
татарча/tatarça: Орегон
ئۇيغۇرچە / Uyghurche: Orégon Shitati
українська: Орегон
اردو: اوریگون
oʻzbekcha/ўзбекча: Oregon
vèneto: Oregon
Tiếng Việt: Oregon
Volapük: Oregon
Winaray: Oregon
吴语: 俄勒冈
хальмг: Орегон
მარგალური: ორეგონი
ייִדיש: ארעגאן
Yorùbá: Oregon
中文: 俄勒冈州
文言: 俄勒岡州
Bân-lâm-gú: Oregon
粵語: 俄勒岡州